outubro 06 2020 0comment

8 Profissões em alta, segundo o LinkedIn

Maior rede social corporativa, o LinkedIn divulgou sua lista de profissões emergentes em ascensão, no mercado brasileiro. Separamos 8 cargos e com as principais características e habilidades exigidas.

  1. Gestor de mídias sociais:entre os conhecimentos primordiais para esta categoria, devem estar o marketing digital, as redes sociais, o Adobe e Photoshop, o Adobe Illustrator e o tradicional marketing. Já a publicidade e marketing, a mídia online e a internet são os três segmentos que mais buscam por este profissional.

 

  1. Engenheiro de cibersegurança:este profissional deve conhecer ferramentas, como Docker Products, Ansible, DevOps, Amazon Web Services (AWS) e Kubernetes. Já entre os três segmentos que mais buscam a profissão, estão a tecnologia da informação e serviços, software de computadores e serviços financeiros.

 

  1. Representante de vendas:interessados em se desenvolverem nessa categoria, devem ter conhecimentos sobre Outbound Marketing, inbound marketing, pré-venda, vendas internas e prospecção. E os três segmentos que mais buscam a profissão são softwares de computadores, tecnologia da Informação e serviços, além da internet.

 

  1. Especialista em sucesso do cliente:este profissional deve ter cinco conhecimentos primordiais que são Inbound marketing, auxiliar no sucesso do cliente, relações com o cliente, marketing digital e experiência do cliente. Já as áreas que mais buscam por profissionais nesta categoria são: tecnologia da informação e serviços; software de computadores; internet.

 

  1. Cientista de dados:o profissional deve ter conhecimentos em Machine Learning, ciência de dados, linguagem Python, linguagem R e ciência de dados. E os três segmentos que mais buscam por esta profissão são: tecnologia da Informação e serviços; bancos; softwares de computadores.

 

  1. Engenheiro de dados:os conhecimentos primordiais, para esta categoria, devem ser Apache Spark, Apache Hadoop, habilidades com grandes bancos de dados, Apache Hive e a linguagem de programação Python. Já entre os três segmentos que mais buscam por esta profissão estão: tecnologia da Informação e serviços; bancos; serviços financeiros.

 

  1. Especialista em Inteligência Artificial:os cinco conhecimentos primordiais para a categoria devem ser Machine learning, deep learning, linguagem de programação Python, ciência de dados e Inteligência Artificial (IA). Já os três segmentos que mais buscam a profissão são: tecnologia da Informação e serviços; softwares de computadores; instituições de ensino superior.

 

  1. Desenvolvedor em JavaScript:para ser um profissional nesta categoria, será necessário ter conhecimentos em React.js, Node.js, AngularJS, Git e MongoDB. Por usa vez, os três segmentos que mais buscam a profissão são: tecnologia da Informação e serviços; softwares de computadores; e internet.

 

Fonte: Canaltech

agosto 04 2020 0comment

CURSO ONLINE GRATUITO SOBRE CIÊNCIA DE DADOS

Durante a quarentena, muitas pessoas estão aproveitando o tempo em casa para ampliar o currículo e fazer cursos de atualização profissional. Diante deste cenário, diversas instituições passou a oferecer cursos de capacitação gratuitamente, como é o caso da FGV Educação Executiva, que acabou de lançar o curso on-line sobre “Introdução à Ciência de Dados”. O curso que tem a carga horária de 60 horas, tem como único pré-requisito o acesso à bibliografia sugerida, em língua inglesa.

Segundo a FGV, o curso tem o objetivo de apresentar a Ciência de Dados a profissionais de que tenham interesse em conhecer um pouco mais dessa carreira. Também é destinado a estudantes de ensino superior que desejam conhecer as principais etapas e aplicações da área que engloba o “big data”.

A Ciência de Dados é uma área da ciência que envolve técnicas de computação, matemática aplicada, inteligência artificial, estatística e otimização, com o intuito de resolver problemas analiticamente complexos, utilizando grandes conjuntos de dados como núcleo de operação.

A inscrição pode ser realizada diretamente pelo site da FGV ou clicando aqui.

Fonte: FGV

junho 08 2020 0comment

CARREIRA – Curso gratuito de programação para mulheres

Para as mulheres que estão interessadas em adquirir mais conhecimento na área de tecnologia, ganhando ainda a oportunidade de entrar nesse mercado, já podem se inscrever para o projeto Laboratória.

A iniciativa, que tem o objetivo de oferecer um curso de programação exclusivo para mulheres, já formou mais de 1.300 programadoras no Brasil, Chile, México e Peru, e por aqui 94% das participantes conseguiram um emprego na área de tecnologia. 

Interessadas em fazer parte do programa podem preencher suas inscrições até o dia 26 de janeiro, com as seletivas acontecendo entre os meses de fevereiro e março. Durante este período, serão feitas entrevistas e pré-admissões.

Para saber mais, basta acessar a página da Laboratória.

Fonte: canaltech

 

 

maio 19 2020 0comment

Projeto que impulsiona a carreira de jovens, pretende transformar o Brasil por meio da TI

Existe uma escassez de mão de obra no mercado de TI no Brasil. E isso acontece em meio a uma crise econômica no país, com quase milhões de pessoas desempregadas, segundo os dados mais recentes do IBGE.  Ao mesmo tempo, estimativas da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM) mostram que a área de tecnologia terá mais de 450 mil vagas abertas até 2024.

 

Buscando mudar esse cenário, nasceu o Movimento MeuFuturo.Digital, um ecossistema que que pretende integrar jovens, instituições de ensino, empresas contratantes, startups, governo, ONGs, entre outras entidades, com o objetivo de transformar o Brasil através da tecnologia.

 

Para isso, as ações já começaram e vão desde palestras em centros de formação e universidades a formação de grupos conectados para pensar iniciativas e ideias que impactem a sociedade,  criando um ecossistema que favoreça a atração, retenção e formação de talentos na área de TI. 

 

O projeto de transformação cultural exponencial nasce da urgência de fomento ao aprendizado, tendo a tecnologia como futuro e pautando-se na troca de ideias, experiência.. Já passou do momento de o Brasil fazer a sua própria disrupção e começar a se destacar como grande potência de TI e Digital mundial.

 

Para conhecer um pouco mais sobre o projeto, clique aqui.

 

Fonte: Canaltech