outubro 20 2020 0comment

Infomev oferece cursos de Gestão de Projetos

Se você está pensando em dar um UP na sua carreira e pretende seguir na área de Gestão de Projetos, capacitar-se é o caminho mais indicado.

Por este motivo, a Infomev criou dois cursos de curta duração, com aproximadamente 16 horas. São eles:

 

Gestão Ágil para Projetos

O curso trata das abordagens ágeis mais comuns como Design Thinking, Kanban e o SCRUM que hoje é sinônimo de resultados e é amplamente utilizado em grandes empresas como recurso de inovação, e aplicável em todos as indústrias. Com este curso, é possível entender na prática como funciona o ciclo incremental de projetos, além de preparar o aluno para participar de equipes ágeis ou até mesmo gerenciar times em projetos complexos que demandem adequações constantes.

 

Gestão por meio dos modelos de Score

O curso tem como objetivo fazer os participantes compreenderem a importância dos modelos de Score, identificar as variáveis mais relevantes para a concessão de crédito, entender os princípios para a construção de um modelo de score, adotar modelos na estratégia de crédito e verificar a eficácia do modelo ao longo do tempo.

Indicado para profissionais que desenvolvem modelos estatísticos bem como analistas e gestores de áreas afins, pois estes conhecimentos ajudam na formulação e gestão de políticas, integrando com a estratégia da empresa.

 

Para quem deseja saber mais, basta acessar a página completa clicando aqui ou enviando um email para comercial@infomev.com.br

 

outubro 06 2020 0comment

8 Profissões em alta, segundo o LinkedIn

Maior rede social corporativa, o LinkedIn divulgou sua lista de profissões emergentes em ascensão, no mercado brasileiro. Separamos 8 cargos e com as principais características e habilidades exigidas.

  1. Gestor de mídias sociais:entre os conhecimentos primordiais para esta categoria, devem estar o marketing digital, as redes sociais, o Adobe e Photoshop, o Adobe Illustrator e o tradicional marketing. Já a publicidade e marketing, a mídia online e a internet são os três segmentos que mais buscam por este profissional.

 

  1. Engenheiro de cibersegurança:este profissional deve conhecer ferramentas, como Docker Products, Ansible, DevOps, Amazon Web Services (AWS) e Kubernetes. Já entre os três segmentos que mais buscam a profissão, estão a tecnologia da informação e serviços, software de computadores e serviços financeiros.

 

  1. Representante de vendas:interessados em se desenvolverem nessa categoria, devem ter conhecimentos sobre Outbound Marketing, inbound marketing, pré-venda, vendas internas e prospecção. E os três segmentos que mais buscam a profissão são softwares de computadores, tecnologia da Informação e serviços, além da internet.

 

  1. Especialista em sucesso do cliente:este profissional deve ter cinco conhecimentos primordiais que são Inbound marketing, auxiliar no sucesso do cliente, relações com o cliente, marketing digital e experiência do cliente. Já as áreas que mais buscam por profissionais nesta categoria são: tecnologia da informação e serviços; software de computadores; internet.

 

  1. Cientista de dados:o profissional deve ter conhecimentos em Machine Learning, ciência de dados, linguagem Python, linguagem R e ciência de dados. E os três segmentos que mais buscam por esta profissão são: tecnologia da Informação e serviços; bancos; softwares de computadores.

 

  1. Engenheiro de dados:os conhecimentos primordiais, para esta categoria, devem ser Apache Spark, Apache Hadoop, habilidades com grandes bancos de dados, Apache Hive e a linguagem de programação Python. Já entre os três segmentos que mais buscam por esta profissão estão: tecnologia da Informação e serviços; bancos; serviços financeiros.

 

  1. Especialista em Inteligência Artificial:os cinco conhecimentos primordiais para a categoria devem ser Machine learning, deep learning, linguagem de programação Python, ciência de dados e Inteligência Artificial (IA). Já os três segmentos que mais buscam a profissão são: tecnologia da Informação e serviços; softwares de computadores; instituições de ensino superior.

 

  1. Desenvolvedor em JavaScript:para ser um profissional nesta categoria, será necessário ter conhecimentos em React.js, Node.js, AngularJS, Git e MongoDB. Por usa vez, os três segmentos que mais buscam a profissão são: tecnologia da Informação e serviços; softwares de computadores; e internet.

 

Fonte: Canaltech

agosto 18 2020 0comment

BIG DATA x BIG ANALYTICS: ENTENDA A DIFERENÇA

Muito se ouve falar sobre esses dois termos: Big Data e Data Analytics e muitos acabam achando que se trata da mesma coisa, mas são duas coisas diferentes. Para acabar de vez com as dúvidas, acompanhe o restante do texto.

Embora seja possível ter uma especialização em Big Data, o termo refere-se apenas ao amontoado de informações acumulados on e offline. É o Data Analytics, por outro lado, que permite que essas informações sejam analisadas e compreendidas pelos negócios, com o objetivo de prever tendências e acompanhar métricas.

Big Data

Big Data diz respeito a uma porção de dados, acumulados com o passar do tempo, por empresas e outros tipos de fontes de informação. O que o diferencia de outros tipos de dados é o grande volume que ocupa, cuja tendência de crescimento é exponencial.

De maneira simples, Big Data são quantidades de dados tão grandes que os equipamentos e softwares utilizados para analisar informações tradicionalmente se tornam obsoletos, mas que são úteis para que possamos avaliar problemas que não poderiam ser observados de outra forma.

O Big Data está sempre relacionado aos 3Vs: volume, velocidade e variedade. Eles se referem, respectivamente, à quantidade de informação que acumulamos, à velocidade com que esses dados crescem e aos diversos formatos disponíveis.

 

Data Analytics

Data Analytics é um processo que envolve examinar dados para tirar conclusões úteis para os negócios. Ele é feito através de softwares especializados e tecnologias, que são utilizados amplamente em indústrias para ajudar as empresas a tomarem decisões.

O termo Data Analytics se refere a uma porção de aplicações, como as ferramentas de BI, o que torna essa disciplina similar ao Business Analytics. A diferença entre os dois é que, enquanto o último é focado no uso de dados dentro dos negócios, o Data Analytics tem um foco mais amplo, podendo ser utilizado também em pesquisas acadêmicas, por exemplo.

Big Data e Analytics oferecem valor diferente para as empresas e são dois conhecimentos essenciais para quem planeja incrementar o currículo e se preparar para as mudanças no mercado de trabalho. 

Até o próximo post!