março 23 2020 0comment

Tableau: benefícios da ferramenta

Atualmente, cada vez mais empresas estão investindo em extração e análise de dados como diferencial competitivo. Nesse contexto, uma das ferramentas mais potentes e de alcance global é o Tableau Software.

Além da própria solução de Business Intelligence (BI), que visa potencializar seus resultados, o Tableau Software beneficia aspectos técnicos e da infraestrutura de TI necessária para sua aplicação.

No post de hoje, conheça melhor o Tableau e seus benefícios:

FÁCIL INTEGRAÇÃO

A implementação da ferramenta é facilitada pelas grandes possibilidades e facilidades de integração dela com informações já existentes. É possível iniciar, por exemplo, o projeto de BI com Tableau Software conectando-se facilmente em diversos tipos de fontes de dados como Cubos, banco de dados relacionais, dados em nuvem e até mesmo arquivos, como arquivos texto e Planilhas do Microsoft Excel.

Isso torna a implantação do projeto de Business Intelligence mais rápida e sem transtornos para o departamento de Tecnologia da Informação (TI). Por consequência, o processo também fica mais barato.

EXIBIÇÃO DE DADOS COM FOCO EM RESULTADOS

A visualização dos dados na ferramenta é direcionada à compreensão ágil e clara dos usuários e à aplicação das informações na estratégia empresarial.

Assim, o Tableau Software otimiza a ocorrência de insights e a análise das informações, tanto gerais quanto segmentadas, para as tomadas de decisões estratégicas — fundamentais para a condução dos negócios rumo ao sucesso.

MOBILIDADE

O Tableau está preparado para apresentar informações em plataformas que vão desde os tradicionais desktops até em dispositivos móveis. A experiência da ferramenta nos dispositivos móveis é aprimorada devido ao constante desenvolvimento de melhorias nos produtos focadas na experiência de usuário.

março 16 2020 0comment

Profissões da área de Tecnologia são as que terão maior crescimento nos próximos anos

Segundo dados do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), as profissões ligadas à tecnologia estão entre as mais promissoras para os próximos cinco anos, No estudo Mapa do Trabalho Industrial, estas ocupações devem não só motivar a abertura de novos postos de trabalho, como também exigir a requalificação de parte da mão de obra disponível atualmente.

 Ainda segundo as informações do Senai, o Brasil terá que qualificar 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais para a adaptação às mudanças tecnológicas e para a automação dos processos de produção, tudo isso até 2023.

A pesquisa mostra ainda que haverá a criação de vagas de trabalho para profissionais, como condutores de processos robotizados, devido à alta demanda. O crescimento deve ser de 22%, enquanto em outras ocupações o aumento médio deve chegar a 8,5% no mesmo período.

As maiores taxas de crescimento devem acontecer também nas profissões de pesquisa de engenharia e tecnologia (17,9%), engenharia de controle e automação, mecatrônica e afins (14,2%), direção de serviços de informática (13,8%) e operação de máquina de usinagem CNC (13,6%).

Entre as áreas que vão demandar formação profissional, segundo o relatório, estão a metalmecânica com 1,6 milhão de vagas, construção, com 1,3 milhão, logística e transporte com 1,2 milhão, alimentícia com 754 mil, informática com 528 mil, eletroeletrônica com 405 mil e energia e telecomunicações com 359 mil.

No topo do ranking por área deverão estar as ocupações transversais, aquelas com profissionais que estão aptos a trabalhar em qualquer segmento, como pesquisa e desenvolvimento, técnico de controle da produção e desenhistas industriais. O Senai estima que, neste setor, 1,7 milhão de vagas devem ser criadas nos próximos cinco anos.

Profissionais com formação técnica terão mais oportunidades na área de logística e transporte, exigindo a capacitação de 495.161 trabalhadores, enquanto a de metalmecânica precisará qualificar 217.703 pessoas.

março 02 2020 0comment

Saiba quais são os produtos que compõem o Tableau Software

Atualmente, cada vez mais empresas estão investindo em extração e análise de dados como diferencial competitivo. Nesse contexto, uma das ferramentas mais potentes e de alcance global é o Tableau Software.

Além da própria solução de Business Intelligence (BI), que visa potencializar seus resultados, o Tableau Software beneficia aspectos técnicos e da infraestrutura de TI necessária para sua aplicação.

No post de hoje, conheça melhor o Tableau e seus produtos. Certamente, um deles irá atender a sua necessidade.

TABLEAU DESKTOP

O Tableau Desktop é uma poderosa ferramenta para construção de análises para apoio a tomada de decisão, que permite a criação de painéis interativos para exploração e análise dos dados de maneira simples e intuitiva. A ferramenta é compatível com as principais tecnologias de origens de dados (planilhas, bancos de dados, dados na nuvem, e muitos mais).

TABLEAU SERVER

O Tableau Server é o portal para compartilhamento das análises. Para as áreas de negócio permite o acesso aos dados a partir de diversos dispositivos com total interatividade, utilizando filtros, envio de e-mails, autoria de painéis na web, tudo isso com performance e segurança. Para o time de TI possibilita fácil monitoramento e manutenção do ambiente, além de estar alinhado com os principais requisitos de governança de dados, protocolos de autenticação seguros.

TABLEAU ONLINE

O Tableau Online é a versão na nuvem do Tableau Server. Além das características básicas do Tableau Server o Tableau Online conecta-se facilmente em dados hospedados na nuvem como Amazon Redshift e o Google BigQuery, entre outros.

TABLEAU MOBILE

O tableau mobile, disponível para as plataformas IOS e Android, entrega de maneira muito ágil as informações necessárias para a tomada de decisões onde quer que você esteja.

TABLEAU READER

Aplicativo gratuito para visualizar as análises construídas no Tableau Desktop. Com ele é possível interagir com as análises fazendo uso das funcionalidades de filtros, entre outras.

TABLEAU PUBLIC

Versão gratuita do Tableau Server, é a melhor maneira de tornar pública qualquer análise, contando com as já citadas características de interatividade. É uma ferramenta gratuita que pode ser utilizada principalmente como experimentos e aprendizado na plataforma Tableau.

fevereiro 27 2020 0comment

5 cursos de graduação para quem deseja seguir na carreira do BIG DATA

A carreira do cientista de dados gerou algo que conduz a própria indústria, não é só uma engrenagem na máquina – do Spotify até o carro autônomo. Essas coisas trazem a ciência de dados, Big Data, como fio condutor da ideia. Cursos que deem uma boa base de raciocínio matemático, como Estatística, Matemática e Ciência da Computação podem ser boas portas de entrada nesse mercado.

Além da formação bem embasada na matemática, o cientista de dados também precisa ter uma visão mais aberta, para saber desenvolver boas perguntas que possam ser respondidas pelos dados.

Como é natural de profissões que nascem apoiadas em avanços tecnológicos, interessados na ciência de dados devem ter em mente que é preciso conseguir ser adaptável a mudanças e não podem ter medo de continuar estudando. Afinal, o potencial é de que surjam ainda outras carreiras ligadas a manipulação de dados que nem conseguimos imaginar agora.

Saiba quais são os 5 cursos que podem te ajudar a ser um profissional de BIG DATA:

Ciência de dados

Apesar de ser uma área nova, algumas universidades, como a FGV, Anhembi Morumbi e PUC-SP já estão incluindo em seus catálogos cursos de graduação em Ciência de dados. Os currículos integram conceitos de Big Data, inteligência artificial, estatística, programação, matemática e ciências sociais aplicadas para formar profissionais capacitados para lidar com grandes quantidades de dados e transformá-las em conteúdos visualizáveis.

Estatística

O estatístico coleta, analisa e interpreta dados numéricos em relação a fenômenos da sociedade e da natureza. Ele é capacitado para organizar o levantamento destes dados por meio de questionários e levantamentos, além de, na indústria, poder auxiliar no controle de qualidade e vendas. Ele também atua no desenvolvimento de modelos matemáticos para análise de dados.

Ciência da computação

Um profissional da ciência da computação desenvolve softwares (programas para computadores ou outros dispositivos, como smartphones) que vão desde o uso doméstico até grandes corporações, passando também pela academia. Pensando em carreiras com Big Data, ele pode usar a programação para fazer a estruturação e gestão de bancos de dados, análises matemáticas e desenvolver algoritmos, como os de inteligência artificial.

 

Matemática aplicada

Cursos de matemática aplicada formam profissionais que usam raciocínio lógico e técnicas da matemática, física, estatística e computação em diversos ramos, da informática ao mercado financeiro. O objetivo é encontrar soluções matemáticas para problemas da sociedade, atuando em posições estratégicas do setor privado e da academia. Além disso, também pode usar a modelagem matemática também para construir simulações que antevejam e previnam problemas de produtos.

 

Economia

Economistas estudam a história, a produção e a distribuição de bens e serviços na sociedade. Podem atuar em escalas macro, analisando questões nacionais ou mundiais, por exemplo, ou micro, em empresas. Aliam conhecimentos em ciências sociais aos das ciências exatas para fazer relatórios e projeções para o futuro, podendo atuar no desenvolvimento de políticas públicas e planejamentos financeiros.