A escrava que sabia o que queria

Há alguns anos havia uma novela chamada ¨Força de um Desejo¨. Se você tem mais de 20 anos, como eu :), vai se lembrar da estória de Esther e Inácio. Na fazenda onde moravam havia uma escrava de nome Luzia, interpretada pela bela Isabel Fillardis. Ela tinha um jeito bem torto de fazer as coisas, mas uma coisa temos que admitir: ela sabia o que queria.

Desde o início ela sempre deixou claro que queria ser livre. Ela ainda não sabia como, mas nunca sequer passou pela cabeça dela que não seria possível. Enquanto não conseguia a quantia pra pagar a carta de alforria, ia juntando umas moedinhas aqui e ali. E muito antes do final da novela, ela conseguiu.

A maioria de nós procura seguir a ética pelo caminho, mas pra mim o que fica é: Luzia tinha um foco, e nunca se perdeu dele.

Por isso é que em Coaching falamos sobre o seu objetivo, e evitamos discutir os problemas que você tem hoje ou que vai enfrentar pelo caminho.  O que vai levar você a comprar a sua casa, emagrecer, conseguir o trabalho dos seus sonhos é o quanto deseja aquilo, e o quanto está se movimentando (ações) para consegui-lo.

Grant Cardone, em seu livro ¨10X – A Regra Que Faz a Diferença Entre o Sucesso e o Fracasso¨,  diz: ¨Se você falhou, é porque ainda não agiu o bastante¨.

Você pode (e deve!) fragmentar seu gol em partes menores. Assim, o gol parece mais possível e a carga mais leve. Por exemplo, escrever um livro parece impossível? Você pode começar escrevendo um artigo por dia e publicar em um blog para ir treinando, por exemplo. O que mais você precisa? Fazer um curso? Encontrar um revisor? Pesquisar? Entrevistar uma pessoa experiente e pedir dicas?

Liste tudo o que você precisa fazer em um papel, depois numere em ordem sequencial. E o importante é: se comprometa a agir. Um item da sua lista por semana, por exemplo. Uma moeda de cada vez.

Lembre-se: cada item ticado na sua lista é uma pequena vitória. Comemore! Reconheça o valor do seu esforço e o fato de você estar cada vez mais perto de conseguir o que quer.

Eu tenho visto isto cada vez mais na minha própria vida: quando você realmente quer algo, tudo se torna possível. Agir é a maneira de você mostrar para o Universo que está falando sério. Você dá alguns passos e o movimento começa a acontecer de forma quase miraculosa.

Mas você pode perguntar: ¨e quando, por mais que eu queira, não acontece?¨

Eu me lembro de um artigo que foi muito importante na minha vida, escrito pela Rosana Braga. Ela perguntava: ¨O QUE VOCÊ QUER? O que você REALMENTE quer? Pergunte-se e ouse responder.¨

Me lembro de ter lido essas linhas escritas assim, com letras maiúsculas, e sentindo um frio na barriga! MEDO. Medo de conseguir o que eu queria (sim, isso existe!), medo até de pedir.

No artigo ela propunha que pegássemos um papel e escrevêssemos o que queríamos, mas sem filtros. Não foi fácil. Eu peguei aquele papel várias vezes e não conseguia escrever. Como eu podia escrever que queria casar?? (¨Em 2013?? É esse o seu alvo na vida??¨). Que queria dinheiro?? (¨Mas você está estudando Filosofia! Depois de tudo isso o que você quer é dinheiro??¨). Mas quando eu finalmente consegui escrever, foi libertador.

Então, eu te pergunto, de que você está com medo? O que está te segurando?

Procure observar seus pensamentos. Eles estão te colocando mais perto do que você quer? Ou você está usando desculpas para não conseguir o que merece? Você quer entrar na Universidade? Quando você vê seu amigo que começou em Fevereiro, você diz: ¨ahhhh mas ele sempre teve apoio da família né¨, minimizando o esforço daquela pessoa, ou você procura ver como pode seguir o exemplo de pessoas que conseguiram?

Bom, e o que aconteceu com a Luzia quando se tornou livre? No mesmo dia arrumou um emprego numa pousadinha. Daí começou a achar que estava trabalhando mais do que quando era escrava ;). Mas isso é assunto para outro post.

adm

Write a Reply or Comment