julho 07 2016 0comment

SAS Cloud Analytics: A solução que pode ajudar PME’s

2016 é um grande ano para as PME’s brasileiras que desejam investir em análise de dados. O SAS classificou que o pacote de ofertas em nuvem será uma das suas principais estratégias do ano para atender pequenas e médias empresas e demandas departamentais de grandes corporações no país.

O grande diferencial da solução é que os clientes terão à disposição uma oferta pure cloud legítima e com processamento em memória. A ferramenta será ofertada em três opções:

A primeira é uma oferta de SaaS que contempla recursos de análise sem que o cliente tenha que se preocupar com temas relacionados à infraestrutura computacional. A tecnologia permite realizar mineração de dados, previsão de demanda, segmentação de clientes, data Discovery, gestão de campanhas e muito mais.

A segunda opção disponibilizada localmente é a de IaaS, que contempla uma parceria com a Teradata para contratação de um applicance já configurado para utilização de laboratórios de descoberta de dados e Advanced Analytics.

Por fim, há uma opção batizada de Result-as-a-Service. A fabricante afirma que a solução entrega respostas aos desafios de negócios, sem a necessidade de se preocuparem com investimentos em infraestrutura, times especializados e até softwares.

As empresas precisam apenas disponibilizar os dados em templates customizados para todas as necessidades, e assim, terão à disposição toda a inteligência do SAS trabalhando nas respostas mais assertivas.

Para saber um pouco mais como a ferramenta funciona, o SAS disponibiliza no canal do Youtube um vídeo explicativo:

 

Fonte: Computer World

SAS Global Forum 2014

Este ano, o SAS Global Forum foi realizado em Washington DC durante os dias 23 a 26 de março e, é claro, a Infomev esteve presente acompanhando tudo de perto!

Márcio Bernardo Faustino (diretor da Infomev) esteve lá e conta para a gente como foi:

“Este foi o meu quarto SGF, mas o considero como o evento que mais trouxe novidades Entre elas, a que mais chamou a minha atenção, foi a apresentação da nova roupagem do SAS, onde o visual, totalmente voltado para o usuário final, que além de permitir a integração com novas tendências (Nuvem e Big Data), ela consegue facilitar sua usabilidade e deixar o usuário mais satisfeito.

Percebi também que o SAS se empenha cada vez mais em desenvolver ferramentas visuais: Visual Analytics, Visual Statistics, Visual Studio, etc. Acredito muito que com esta estratégia de desenvolvimento visual, será cada vez maior a utilização em áreas de negócio e estratégia. Notei também que as ferramentas estão muito bem integradas. Os aplicativos acessam uma “camada semântica” que facilita o usuário final a utilizar os dados sem a necessidade de fazer muitas manipulações e com isso aumenta a segurança dos dados.  Acredito que essas mudanças tornam o SAS bastante competitivo em relação às aplicações deste seguimento (front-end para BI), tais como IBM Cognos e MicroStrategy.”

A integração entre as soluções permite que o pacote SAS CI (Customer Inteligence), que é composto de alguns módulos para CRM dentre eles Marketing Automation, torna-se ainda mais forte e passa ser utilizado pelas grandes empresas para a gestão completa de CRM.

Além dessas novidades, no evento, o SAS consolidou-se como SAAS (software as a service). Criou uma parceria com a Amazon, responsável por toda a estrutura necessária para a disponibilização do sistema (servidores, conectividade, cuidados com segurança da informação) fazendo com que o cliente possa utilizar o software via internet, pagando um valor recorrente pelo uso. (fonte: wikipedia)

Outras questão bastante discutida no fórum foi a integração do SAS com framework Hadoop. Nisso, acredito que, o SAS leva uma vantagem pois sempre atendeu grandes volumes de dados. A implantação da ferramenta agora é gerenciada pelo SAS Grid, que contempla um conjunto de ferramentas para gestão de dados em memória (SAS In Memory), disco e servidores. Todos estas alterações atendem a questão de governança de TI, permitindo que o SAS “ganhe” TI como aliado. Na minha opinião a forma como o SAS é implantado, utilizando o Guide, deixa a área de TI muito desconfortável, uma vez que o usuário pode trabalhar com dados externos ao sistemas (arquivo texto, planilhas, etc.) e com essa nova estratégia, isso muda de cenário.

Já com relação à programação SAS, a novidade é a PROC DS2. Este procedimento permite trabalhar com uma nova maneira de DATA STEP (DATA STEP 2). Este procedimento só funciona a partir do SAS 9.4. Este ano também foi falado muito em objetos HASH, que na versão 9.4 já está em produção (na 9.2 é experimental). Além deste novidade, ouvimos falar sobre o SAS U (U é de university) e a partir de abril, será disponibilizada uma versão grátis para universitário e professores. Além dos módulos básicos, o Guide, Miner eVisual Statístics também estarão a disposição deste nicho.” complementa Márcio.

É importante estar atendo às mudanças e novidades que a ferramenta SAS apresenta. A Infomev, desde 2010 participa das edições do SAS Global Forum, e com isso, consegue agregar ainda mais valor e qualidade aos seus serviços, afinal não basta saber, mas sim acompanhar de  perto todas as novidades, adaptabilidade da ferramenta e tendências do mercado analítico.

Até a próxima edição!

Confira algumas fotos de como foi o evento!