O Maravilhoso Mundo do BI

Por Alessandro Lemes da Silva

As empresas, seus processos e o mundo que conhecíamos há vinte anos não são mais os mesmos, isso todos sabem, inclusive que desde o cartão perfurado, fomos agraciados por diversas descobertas que revolucionaram a aplicação da tecnologia na condução e controle dos negócios.

As indústrias hoje podem usar a tecnologia para aperfeiçoar seus produtos físicos. Por exemplo, a indústria automobilística usando sensores para detectar pontos cegos ao motorista, produtos que auxiliem no trânsito, diagnósticos em tempo real e apoio em emergências.

A revolução digital também transformou a maneira como as empresas operam, com aplicativos móveis, redes sociais para contato mais próximos de seus clientes e com isso temos uma gama de oportunidades nunca vista para a promoção dos produtos e serviços. Isso tudo pode ser regido pelo chamado Business Intelligence ou simplesmente BI.

O que é BI então e qual seu objetivo?

BI é um processo composto por técnicas, tecnologias, softwares, métodos, informação,
métricas e pessoas. Seu objetivo único é encontrar causas ou explicações para eventos ou resultados. E estes resultados podem ser bons ou ruins, ou seja, o BI deve procurar causas dos problemas e as melhores práticas de sucesso. Não basta saber qual o problema mais comum, é necessário saber os motivos que causaram o problema e qual a possibilidade do problema ocorrer novamente.

Fazendo uso de sistema gerencias (BI reativo) ou ferramentas de mineração de dados (BI pró-ativo), o BI elimina o “achismo” ou “empirismo” viabilizando um mundo maravilhoso de possibilidades, oportunidades e padrões quebrando o paradigma existente até o século 19 onde o conhecimento era aplicado somente nas Ciências e não na indústria.

Agora podemos prever ou pré-dizer um evento com base no comportamento histórico do conjunto dos dados.

É aí que entra a estatística, nos permitindo separar repetições interessantes das que não são significativas e criando modelos matemáticos que reforçam os comportamentos e revelam oportunidades.

Temos hoje diversas fontes de dados, aleatórios ou estruturados, contendo até som e imagem que precisam ser analisados, classificado e enriquecidos para trazer valor e resultado direto ao negócio. E essa nova realidade nos trouxe o Big Data que amplia ainda mais a inteligência aplicada aos negócios.

Não se esqueça, não basta saber o que aconteceu, o importante é saber por que aconteceu e qual a probabilidade de ocorrer novamente.

Alessandro é formado em Administração de Empresas, Matemática e pós graduado em Gerenciamento de Projetos e tem atuado nos últimos 15 anos em diversas empresas de grande porte no Brasil e no exterior e em diferentes segmentos de negócio como varejo, financeiro e de telecomunicações. Atualmente atua na área de Business Intelligence do Banco Votorantim contribuindo com a disseminação da inteligência analítica e apoiando na promoção do uso da ferramenta SAS e agora irá apoiar e contribuir com o seu conhecimento através de artigos, notícias e discussões sobre o universo analítico.

infomev

Write a Reply or Comment