SAS Global Forum 2014

Este ano, o SAS Global Forum foi realizado em Washington DC durante os dias 23 a 26 de março e, é claro, a Infomev esteve presente acompanhando tudo de perto!

Márcio Bernardo Faustino (diretor da Infomev) esteve lá e conta para a gente como foi:

“Este foi o meu quarto SGF, mas o considero como o evento que mais trouxe novidades Entre elas, a que mais chamou a minha atenção, foi a apresentação da nova roupagem do SAS, onde o visual, totalmente voltado para o usuário final, que além de permitir a integração com novas tendências (Nuvem e Big Data), ela consegue facilitar sua usabilidade e deixar o usuário mais satisfeito.

Percebi também que o SAS se empenha cada vez mais em desenvolver ferramentas visuais: Visual Analytics, Visual Statistics, Visual Studio, etc. Acredito muito que com esta estratégia de desenvolvimento visual, será cada vez maior a utilização em áreas de negócio e estratégia. Notei também que as ferramentas estão muito bem integradas. Os aplicativos acessam uma “camada semântica” que facilita o usuário final a utilizar os dados sem a necessidade de fazer muitas manipulações e com isso aumenta a segurança dos dados.  Acredito que essas mudanças tornam o SAS bastante competitivo em relação às aplicações deste seguimento (front-end para BI), tais como IBM Cognos e MicroStrategy.”

A integração entre as soluções permite que o pacote SAS CI (Customer Inteligence), que é composto de alguns módulos para CRM dentre eles Marketing Automation, torna-se ainda mais forte e passa ser utilizado pelas grandes empresas para a gestão completa de CRM.

Além dessas novidades, no evento, o SAS consolidou-se como SAAS (software as a service). Criou uma parceria com a Amazon, responsável por toda a estrutura necessária para a disponibilização do sistema (servidores, conectividade, cuidados com segurança da informação) fazendo com que o cliente possa utilizar o software via internet, pagando um valor recorrente pelo uso. (fonte: wikipedia)

Outras questão bastante discutida no fórum foi a integração do SAS com framework Hadoop. Nisso, acredito que, o SAS leva uma vantagem pois sempre atendeu grandes volumes de dados. A implantação da ferramenta agora é gerenciada pelo SAS Grid, que contempla um conjunto de ferramentas para gestão de dados em memória (SAS In Memory), disco e servidores. Todos estas alterações atendem a questão de governança de TI, permitindo que o SAS “ganhe” TI como aliado. Na minha opinião a forma como o SAS é implantado, utilizando o Guide, deixa a área de TI muito desconfortável, uma vez que o usuário pode trabalhar com dados externos ao sistemas (arquivo texto, planilhas, etc.) e com essa nova estratégia, isso muda de cenário.

Já com relação à programação SAS, a novidade é a PROC DS2. Este procedimento permite trabalhar com uma nova maneira de DATA STEP (DATA STEP 2). Este procedimento só funciona a partir do SAS 9.4. Este ano também foi falado muito em objetos HASH, que na versão 9.4 já está em produção (na 9.2 é experimental). Além deste novidade, ouvimos falar sobre o SAS U (U é de university) e a partir de abril, será disponibilizada uma versão grátis para universitário e professores. Além dos módulos básicos, o Guide, Miner eVisual Statístics também estarão a disposição deste nicho.” complementa Márcio.

É importante estar atendo às mudanças e novidades que a ferramenta SAS apresenta. A Infomev, desde 2010 participa das edições do SAS Global Forum, e com isso, consegue agregar ainda mais valor e qualidade aos seus serviços, afinal não basta saber, mas sim acompanhar de  perto todas as novidades, adaptabilidade da ferramenta e tendências do mercado analítico.

Até a próxima edição!

Confira algumas fotos de como foi o evento!

SAS vai ofertar software na nuvem da Amazon

A americana SAS Institute, companhia especializada em softwares para análise de grande volume de dados, fechou acordo com a Amazon Web Services (AWS), para levar o seu software de análise de dados para a nuvem, modelo em que os programas são acessados remotamente por internet em vez da instalação nos computadores dos clientes.

Para saber mais, confira a matéria completa:  http://bit.ly/sasnuvem

Fonte: SAS

SAS Enterprise Miner – Minerando os dados

Mineração de Dados, também conhecida pelo termo inglês data mining, é o processo de explorar grandes quantidades de dados à procura de padrões consistentes, como regras de associação ou sequências temporais, para detectar relacionamentos sistemáticos entre variáveis, detectando assim novos subconjuntos de dados.

A mineração de dados é formada por um conjunto de ferramentas e técnicas que através do uso de algoritmos de aprendizagem ou classificação baseados em redes neurais e estatística, são capazes de explorar um conjunto de dados, extraindo ou ajudando a evidenciar padrões nestes dados e auxiliando na descoberta de conhecimento. Esse conhecimento pode ser apresentado por essas ferramentas de diversas formas: agrupamentos,hipóteses, regras, árvores de decisão, grafos, ou dendogramas.(fonte: wikipédia).

Diariamente as empresas acumulam grande volume de dados em seus aplicativos operacionais. São dados brutos que dizem quem comprou o quê, onde, quando e em que quantidade. É a informação vital para o dia-a-dia da empresa. Se fizermos estatística ao final do dia para repor estoques e detectar tendências de compra, estaremos praticando business intelligence (BI). Se analisarmos os dados com estatística de modo mais refinado, à procura de padrões de vinculações entre as variáveis registradas, então estaremos fazendo mineração de dados. Buscamos com a Mineração conhecer melhor os clientes, seus padrões de consumo e motivações. A Mineração de dados resgata em organizações grandes o papel do dono atendendo no balcão e conhecendo sua clientela. Através da Mineração, esses dados agora podem agregar valor às decisões da empresa, sugerir tendências, desvendar particularidades dela e de seu meio ambiente e permitir ações melhor informadas aos seus gestores.

Para os profissionais que atuam com análise de grande volume de dados, é importante saber identificar os padrões de consumo dos clientes da empresa, para que possam apontar novas ações baseadas no comportamento do público-alvo.

Quando falamos em analisar dados, estamos falando também na execução do processo de mineração de dados, utilizando ferramentas específicas (uma delas é o SAS), desde a exploração de dados e ajuste de modelos preditivos até a implantação do melhor modelo e escoragem de futuros clientes.

Logo, é de extrema importância que estes profissionais tenham um conhecimento mais detalhado da ferramenta, para que possa extrair o melhor do seu funcionamento e, isso pode ser obtido através da capacitação com cursos ou treinamentos. A Infomev oferece cursos de SAS Enterprise Miner e possui 2 módulos. São eles:

SAS Enterprise Miner Mód.I (Conceitos e Fluxo do Projeto):  O curso capacita os usuários a realizar ações básicas de mineração de dados no SAS Enterprise Miner, envolvendo amostragem, exploração, modificação, modelagem, avaliação e implantação do modelo. As ferramentas de modelagem preditiva abordadas consideram os modelos de árvore de decisão, regressão linear múltipla, regressão logística e redes neurais. No final do curso, o participante estará apto a executar todo o processo de mineração de dados no SAS Enterprise Miner, desde a exploração de dados e ajuste de modelos preditivos até a implantação do melhor modelo e escoragem de futuros clientes.

SAS Enterprise Miner Mód.II (Árvore de Decisão):  O curso capacita os usuários do Miner na utilização da ferramenta Decision Tree, abordando opções avançadas para a construção de árvores de decisão e modelos de regressão.

Os módulos tem carga de 24 e 16 horas e dá direito a certificado no final do curso.

Para saber mais, confira no site: http://infomev.com.br/enterprise-miner.html