Carreira em TI: Conheça 5 hábitos que podem ser prejudiciais

Ao longo do tempo, os profissionais que atuam com tecnologia da informação, passaram a adotar em seu dia a dia algumas regras e comportamentos que foram incorporadas nas áreas de TI (e muitas vezes não são encontrados em outras). Porém o que, muitas vezes, os profissionais não sabem, é que essas ações tratam-se de mitos que acabaram se transformando em senso comum. Conheça-os e evite que eles prejudiquem sua carreira:

1         – Trabalhar longas horas é sinônimo de sucesso: Trabalho duro representa um pré-requisito para a maioria das posições de TI, mas isso não é medido em horas no escritório. Uma agenda muito ocupada e extensa pode acabar afetando a produtividade, por conta da exaustão do profissional. Além disso, trabalhar até muito tarde todos os dias pode passar a impressão de que o profissional falha ao gerenciar seu próprio tempo.

2 – Escolher uma especialidade e ser muito bom nela: O departamento de TI sempre precisará de especialistas em certas tecnologias, mas ser bem-sucedido no cenário atual requer a habilidade de expandir o escopo de atuação de acordo com as necessidades da empresa. Com isso, o profissional não pode desperdiçar oportunidades de treinamento ou projetos que ajudem a ampliar suas competências. Ao demonstrar o comprometimento com a busca de novas habilidades, o profissional ganha mais chances de crescer na companhia.

3 – Agarrar qualquer nova responsabilidade: A atitude do profissional que diz saber fazer de tudo não vai ajudar em nada se ele se responsabilizar por algum trabalho que não pode fazer. Quando alguém se voluntaria para projetos que se estão além das suas habilidades podem criar dores de cabeça para todo o departamento. É interessante ponderar também se haverá tempo de devotar tempo às tarefas profissionais que dão mais prazer. Aceitar um papel com mais responsabilidade só pelo salário ou pelo prestígio pode minar a satisfação e acelerar a morte da carreira.

4 – Obter o maior número possível de certificações. Quanto mais, melhor:
O mercado é altamente competitivo, razão pela qual alguns profissionais são tentados a buscar cada nova certificação que aparece. Mas essas credenciais só têm valor quando associadas a alguma experiência. A escolha pelos treinamentos e certificações deve estar de acordo com as atividades de trabalho atuais e aquelas vislumbradas no futuro pelo profissional.

5 –  Medo de ser indiscreto: O profissional de TI padrão tem receio de ser percebido na organização como fofoqueiro ou de ser desagradável ao tentar a socialização. No entanto, gastar um pouco de tempo todos os dias para manter conexões pessoais com pessoas de toda a companhia é essencial para a saúde da carreira.O profissional que ajuda seus pares sempre que possível, sem se desgastar demais, está em vantagem, pois ele tem aliados para os próprios projetos em momento difíceis, de prazos apertados. E o chefe gosta mais de prazos cumpridos do que de reverências. Além disso, as relações informais tornam o networking (rede de relacionamento) mais forte e pode abrir novas oportunidades.

Fonte: CIO.com.br

infomev

Write a Reply or Comment