fevereiro 20 2018 0comment

{Crônica} – Construa pontes e não barreiras

Que tal parar um pouco e refletir sobre os seus atos?

“Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram certa vez em conflito. O que começara com um pequeno mal-entendido finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.

Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta. Era um carpinteiro com uma caixa de ferramentas procurando por trabalho.

– Tenho trabalho para você – disse o fazendeiro. – Está vendo aquela fazenda além do riacho? É do meu irmão. Quero que construa uma cerca bem alta para que eu não precise mais vê-lo.

– Entendo a situação – disse o carpinteiro. – Farei um trabalho que o deixará satisfeito.

O fazendeiro foi até a cidade e deixou o carpinteiro trabalhando. Quando o fazendeiro retornou, seus olhos não podiam acreditar no que viam. Não havia cerca nenhuma! Em seu lugar havia uma ponte ligando um lado ao outro do riacho. Ao erguer os olhos para a ponte, viu seu irmão aproximando-se da outra margem, correndo de braços abertos. Correram um na direção do outro e abraçaram-se  no meio da ponte. Emocionados, viram o carpinteiro arrumando suas ferramentas para partir.

– Não, espere! – disse o mais velho. – Fique conosco mais alguns dias. Tenho muitos outros projetos para você.

E  o carpinteiro respondeu:

– Adoraria ficar, mas tenho muitas outras pontes para construir.

Dessa história extraímos duas lições:

A primeira é que podemos ser gerentes que constroem barreiras ou pontes. Particularmente, prefiro construir pontes, pois elas significam união e a conciliação. As barreiras simbolizam a resistência e o impedimento de meu próprio desenvolvimento.

A segunda lição é que, mesmo sendo contratados para construir barreiras, podemos ter uma atitude com a do carpinteiro e construir pontes em vez de fortalezas.

As pessoas, no fundo do coração, querem isso de nós.”

  • Crônica retirada do livro “O que podemos aprender com os gansos” – 12ª Edição – Editora Original.
janeiro 04 2018 2comments

Treinamento SAS: Faça com a Infomev!

Se você estava esperando o ano começar para dar um UP na sua carreira e se capacitar em SAS, chegou a hora.

Conheça os cursos SAS da Infomev e saiba porque ela é a melhor escolha!

 

dezembro 20 2017 0comment

Feliz Ano Novo!

2017 está quase no fim e, com ele, renasce a esperança e motivação para tirar os projetos do papel e transformá-los em realidade.

Desejamos a todos um 2018 repleto de sucesso!!!

 

dezembro 13 2017 0comment

CARREIRA: Profissões de tecnologia que serão essenciais

Ao longo dos anos, novas profissões aparecem enquanto outras passam a declinar gradativamente. Isto acontece por diversos motivos: evolução da tecnologia, mudança de comportamento da sociedade, crises econômicas, entre outros. Alguns estudos apontam que, até 2025, um em cada três postos de trabalho será substituído por tecnologia inteligente.

Para ajudar nesta reflexão, listamos algumas profissões que estão surgindo em função de evoluções tecnológicas e que tem um grande potencial para o futuro:

 Analistas de machine learning:  Analistas de machine learning precisam ter experiência com desenvolvimento, banco de dados e capacidade de encontrar padrões em grandes massas de dados.

. Especialista em automação residencial: Se, no passado, a automação dos processos era algo exclusivo de empresas, o futuro promete as mesmas necessidades nas casas. Muitas pessoas, embora usem computadores e internet diariamente, não são digitalmente “capacitadas”, precisando do auxílio de profissionais específicos para este fim.

. Especialista em clouding: Embora muito discutido, o clouding ainda é algo inovador no mercado de TI e, por isso, carece de profissionais especializados na solução e que possam orientar as empresas de forma adequada sobre as vantagens, desvantagens e requisitos para sua implantação.

. Desenvolvedores full-stack: Antigamente, os desenvolvedores eram categorizados em back-end e front-end, ou seja: o desenvolvedor back-end trabalha na parte “interna” dos sistemas, programando os códigos-fonte e precisa ter conhecimentos de novas ferramentas de desenvolvimento e principalmente banco de dados. O futuro promete valorizar profissionais que trabalhem nas duas frentes, chamados de full-stack, numa atuação mais generalista e menos especialista.

Cientista de dados:A internet trouxe a era dos dados e as empresas e governos precisam lidar com o processamento de um volume gigantesco de informações. Neste novo contexto, surgiu a figura do Cientista de Dados, que tem o objetivo de permitir que todo este processo aconteça.  Provavelmente, estes profissionais deverão ser bem remunerados, pois, muitas vezes, estarão lidando com dados sigilosos de clientes e empresas.

 

Fonte: Canaltech