novembro 15 2016 0comment

3 motivos para investir na capacitação em Big Data

Sabemos que o Big Data é uma área nova e em pleno crescimento e que ele está presente em quase todas as ações, afinal a informação faz parte do nosso cotidiano. No ambiente corporativo, o Big Data pode ser aplicado em praticamente qualquer setor, ressaltando a importância em ter profissionais que possuam sólidos conhecimentos nesse conceito.

Vamos listar para você, 3 motivos para investir na capacitação em Big Data:

  1. Os principais estudos de mercado mostram que existe uma falta contínua de profissionais com conhecimento em Big Data, sejam eles desenvolvedores ou gestores.

Fonte: computer world | http://bit.ly/2eXHzbU

2.Cientista de Dados é uma das 45 carreiras promissoras e em expansão para os próximos anos. O profissional que identifica e reúne diferentes fontes de dados que servirão de análise qualitativa das informações, facilitando a tomada de decisões, está cada vez mais com força no mercado de trabalho.

Fonte: Exame | http://abr.ai/2f9h6bN

3. O mercado de Big Data não para de crescer. Apenas no Brasil, apesar da crise, o mercado já ultrapassa mais de 1 bilhão de reais e vem apresentando um crescimento de mais de 26,04% ao ano.

Fonte: Canaltech | http://bit.ly/2eQLQQQ

Quer saber como se capacitar em Big Data? Entre em contato conosco que teremos enorme prazer em ajudá-lo!

novembro 08 2016 0comment

Crônica: Reaja diante das atitudes negativas

Estamos iniciando um novo mês. 30 novos dias para que nos apresentam a oportunidade de colocar em prática os nossos projetos. Gosto sempre de refletir, no início de um mês quais são as ideias que precisam sair do papel. É como se um novo ciclo fosse aberto e com ele, a oportunidade de corrigir os erros que foram cometidos e iniciar coisas novas.

Sempre que leio uma crônica, reflito a respeito de minhas ações. Por este motivo, gostaria de compartilhar com vocês um texto que vi no livro “O que podemos aprender com os Gansos – 12ª Edição”. Espero que ele possa inspirá-los assim como fez comigo.

Boa Leitura!

Um fazendeiro que lutava com muitas dificuldades possua alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda.

Um dia, seu capataz trouxe a notícia de que um dos cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O poço era muito profundo e seria extremamente difícil tirar o cavalo de lá. O fazendeiro foi rapidamente até o local do acidente e avaliou a situação, certificando-se de que o animal não havia se machucado.

Mas, diante da dificuldade de retirar o animal do poço, e em razão do alto custo da operação, achou que não valia a pena investir no resgate.

Tomou, então, a difícil decisão: determinou ao capataz que sacrificasse o animal jogando terra no poço até enterrá-lo ali mesmo.

E assim foi feito: comandados pelo capataz, os empregados começaram a lançar terra para dentro do buraco, de forma a cobrir o cavalo.

Mas, à medida que a terra caía em seu dorso, o animal sacudia e ela ia se acumulando no fundo do poço, possibilitando assim que o cavalo fosse subindo.

Logo os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar e que, ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que, finalmente, conseguiu sair.

Se algum dia, seja no trabalho ou na vida pessoa, você se sentir por baixo, lembre-se da história desse cavalo. Sacuda a terra que jogarem sobre você. Não se deixei levar pelas atitudes negativas de chefes ou colegas de trabalho. Reaja, sacudindo a terra das incompreensões.

novembro 01 2016 0comment

Carreira: Curso design de Indicadores: Big Data & Data Analytics

Para quem está em constante reciclagem profissional, participar de cursos, workshops e eventos é essencial para manter-se atualizado.

Se você atua com Big Data ou apenas tem interesse no assunto, reserve em sua agenda os dias 07 e 08 de Novembro.

O curso será ministrado em São Paulo e tem como objetivo mostrar o processo de criação e desenvolvimento de indicadores para Big Data & Data Analytics. Tratam-se de indicadores fundamentes para elevar a compreensão do negócio, estratégia da política de dados e para a eficiência das ferramentas de Big Data.

capa-curso
Imagem: Divulgação

Para obter mais informações, basta acessar o site do organizador: https://www.eventick.com.br/design-de-indicadores-sp

outubro 27 2016 0comment

Morar fora ou olhar pra dentro?

Por Dulcineia Alcock

Você é uma dessas pessoas que faria qualquer coisa para sair do Brasil? Ou ainda, você mora fora do Brasil, e agora tem pensado se volta ou fica?

Quem acompanha meu blog sabe que eu moro fora há algum tempo, e essa é uma questão bem resolvida pra mim: eu amo morar aqui, e acho que foi uma decisão ótima. Mas como decidir?

Se você viu meu vídeo explicando o que é Coaching, aprendeu que é a ferramenta que vai te levar do Ponto A, que é onde você está hoje, para o Ponto B, que é onde você quer chegar.

Assim, a primeira coisa que você precisa fazer para decidir, é saber onde está hoje.

Primeiro passo – onde estou? 

O mais importante aqui é: mudar de País não vai resolver o problema que está dentro de você. Como bem disse o Eme Viegas, “o problema dessa vida é que em todo o lugar que eu vou, eu estou comigo” :).

Portanto, você precisa descobrir o que está por trás da vontade de ir embora. E isto serve para outras decisões da sua vida, como mudar de emprego, por exemplo.

Rick Jarow, no livro Criando o Trabalho que Você Ama, diz que às vezes pessoas foram até ele se dizendo descontentes com seu trabalho, quando no fundo o problema era o casamento.

Quando eu tentei voltar para o Brasil, tive dois empregos num período de 6 meses. A verdade é que eu não estava feliz de ter voltado, e não estava feliz por não estar aplicando em meu trabalho as coisas que eu havia estudado fora, mais ligadas à missão de vida etc.

Segundo passo – perguntas poderosas

Para ter clareza de que mudar de País é a solução para você, é importante fazer algumas perguntas. Em Coaching utilizamos este recurso para ajudá-lo a ver o assunto sob outros ângulos. Alguns exemplos:

O que é mais importante para você neste momento da sua vida? Segurança? Estudar algo novo? Sua família?
Quão realista é pensar que a vida em outro País vá lhe dar o que você deseja?

Vamos tomar por exemplo a segurança. Sim, os indíces de violência estão terríveis no Brasil. Porém, a intolerância com relação à imigrantes cresceu muito depois da crise migratória, e as pessoas estão se colocando cada vez mais aberta e agressivamente contra os imigrantes.

Se fosse outra pessoa em seu lugar, que conselho você daria a ela?

Ferramentas de apoio

Além de perguntas, utilizamos em Coaching ferramentas para apoiá-lo no processo de decisão.

Uma bem simples, que foi a que a minha Coach usou no meu caso, foi fazer uma tabela de prós e contras. Simples assim.

Neurocientificamente, quando você se utiliza de uma coisa tão “racional” como uma planilha, sai do campo das emoções e pode ver o assunto com o que chamamos de “clareza da distância”.

Após a decisão

Não há como fazer uma reflexão profunda sobre a sua posição atual e não mudar algo (a não ser que você não queira mudar). E é claro que a mudar aqui pode não ser necessariamente mudar de País – pode ser mudar de emprego, mudar de profissão, mudar de atitude, mudar o olhar sobre o que está fazendo.

E dali pra frente, o que resta é a ação. Se você, por exemplo, decidiu que realmente o melhor a fazer é mudar de País, quais seriam os próximos passos? Fazer uma pesquisa de custos? Ver cursos e empregos? Falar com pessoas que passaram pela mesma situação?

Agir é o que vai fazer as coisas acontecerem. Digo agir em oposto de “eu preciso fazer“. Eu preciso ir ao Consulado, eu preciso aprender inglês, nada disso vai levá-lo a lugar algum.

É por isso que as pessoas se beneficiam tanto do Coaching: você terá um profissional dedicado 100% a ajudá-lo a alcançar o seu gol, e que o distenderá quando necessário. Se você disser: “essa semana eu vou ligar para o meu amigo que mora nos EUA”, o Coach irá lhe perguntar: “quando você vai ligar?” e depois de ouvir o dia e a hora, vai pedir: “você pode me passar um email contando como foi a conversa? Estou super curioso!”

Entre em contato se você quer experienciar o poder de uma sessão de Coaching. A primeira é gratuita.

Dulcineia Alcock é Life Coach, certificada pelo NeuroLeadership Group em Londres.

info@highpeakcoaching.com