maio 24 2017 0comment

Quer acabar com os conflitos ou prefere continuar “lidando” com eles?

Por Dulcineia Alcock

Empatia nas empresas e em Coaching

Você sabe o que é empatia? A empatia ou inteligência interpessoal, é a faculdade que uma pessoa tem de se identificar mental e afetivamente com o estado de ânimo de uma outra pessoa. Simplificando, é se colocar no lugar do outro.

O economista Otto Scharmer, fundador do instituto “Presencing”, trabalha com empresas para implementar mudanças e aumentar a produtividade, com base na “Teoria U”.

Fonte: Presencing Institute

O nome do Instituto – Presencing – é uma mistura das palavras “presence” (presença) e “sensing” (sentindo), e se refere à “habilidade de sentir e trazer para o presente o melhor futuro potencial de alguém”.

Seu modelo não só é aplicado à empresas, como ensinado nas escolas de negócios e cursos de comunicação não-violenta, o que significa que podemos aplicar o mesmo método no trabalho e em nossas vidas pessoais.

 

Explicando a Teoria

A Teoria U é composta de 7 etapas: suspender, redirecionar, deixar ir, estar presente, deixar vir, decretar a lei e incorporar.

Do lado esquerdo desse processo em formato de U, está o reconhecimento do seu modo de pensar baseados em sua (do líder ou quem quer que esteja envolvido no processo) experiência ou costumeiro modo de ver as coisas, e durante a descida dar ênfase no ouvir, admitindo a possibilidade de haver outras informações.

Esse ouvir, porém, deve se tornar um ouvir focado no outro, sem julgamento, ou não provocará as mudanças necessárias. Dentro dos quatro níveis de escuta propostos pelo modelo , o terceiro é o ouvir empático, o que significa ver a situação sob o olhar de quem está falando.

A base do U é o espaço de reflexão que vai guiar o líder (ou time) à uma conexão com o potencial (futuro), que é a subida. Aliás, esse é o nível onde os Coaches e transformadores trabalham.

No lado esquerdo do U está a inovação: é onde todos, após passar por esse processo de autoconhecimento, empatia e transformação vão colaborar, trazendo as ideias necessárias a mudança.

 

Relações interpessoais

A empatia é fundamental na comunicação efetiva e não violenta. Uma coisa que fazemos em Coaching e que pode ser usada em situações em que há carga emocional, é parafrasear. Ou seja, você diz: “eu entendo a sua dor”, repetindo o que a pessoa acabou de lhe dizer. Eu entendo que deve ser difícil pra você trabalhar tanto e não ter tempo para si mesmo. Eu entendo que é estressante pra você ter que atender tantas pessoas ao mesmo tempo.

Tenha o cuidado de não demonstrar julgamentos. Mudar uma palavra que a pessoa disse pode dar a entender que você não captou a dor dela e, ao contrário, a está julgando.

 

Autoempatia

Há muito a se falar sobre empatia e autoempatia, e há especialistas no assunto. Alguns links estarão no final do artigo.

Apenas um exercício simples e muito efetivo ensinado pela Carol Nalon para fechar o artigo, que você pode usar quando estiver sentindo alguma emoção como raiva, por exemplo. Pergunte-se: “Qual é a minha necessidade que não está sendo atendida?”

Lembre-se: autoconhecimento (e isso se aplica também à empresas) é a primeira chave para mudança.

 

Serviço:

Livro: A Teoria U – Otto Scharmer

Seminário sobre Comunicação Não Violenta – Carolina Nalon

Presencing Institute

 


Dulcineia Alcock é Life Coach, certificada pelo NeuroLeadership Group em Londres.

info@highpeakcoaching.com

maio 17 2017 0comment

Carreira: Os mais altos salários em TI em 2017

O Guia Salarial 2017, elaborado pela consultoria Robert Half, aponta para uma crescente demanda por profissionais de TI especialmente em setores como varejo, bens de consumo e serviços.

Segundo a pesquisa, as áreas de conhecimento onde é mais difícil encontrar profissionais qualificados contemplam temas como desenvolvimento de software (61%), segurança (47%), aplicações (46%) e rede (45%).

Veja:

Para ver o Guia completo e ter acesso a informações estratégicas sobre recrutamento e tendências de remuneração para as oito áreas de atuação da empresa: engenharia, finanças e contabilidade, vendas e marketing, jurídico, mercado financeiro, recursos humanos, seguros e tecnologia, basta clicar nesse link.

Fonte: IDG Now

maio 10 2017 0comment

Agenda: SAS oferece Fórum para profissionais de Marketing Analítico

No próximo dia 17 de maio, o SAS vai oferecer um evento para os profissionais de marketing analítico.

O evento vai abordar a utilização de dados e inteligência analítica como ferramentas para que as empresa obtenham melhores resultados.

Um dos palestrantes convidados é Adele Sweetwood, autora do aclamado best-seller “the Analytical Marketer” (O Profissional de Marketing Analítico), publicado pela Harvard Business Press nos Estados Unidos, é uma das speakers confirmadas neste evento.

Para quem deseja participar do evento, basta fazer a inscrição através da página do Fórum.

Clique aqui:https://www.sas.com/pt_br/events/customer-intelligence-forum.html

 


Data: 17/05/2017

Horário:08hs – 12hs

Local: São Paulo

Informações: https://www.sas.com/pt_br/events/customer-intelligence-forum.html

maio 03 2017 0comment

Crônica: É com exemplo que se promovem mudanças

Estamos no início de um novo mês, e com ele, a sensação de início de um novo ciclo. Separamos para vocês uma crônica que mostra sobre como o exemplo é fator essencial no processo de mudanças.

“Às vezes noto que as pessoas, principalmente em cargo de liderança, sentem-se impotentes para promover mudanças na empresa e não sabem por onde começar. Eu não vejo outra saída senão o exemplo. Dar o exemplo para que ele se multiplique.

Na África, na década de 1980, um inglês que lutava pela união das tribos ensinou seus membros a falar a mesma língua. Lutou contra soldados e contra o racismo. Com sabedoria e coragem, conduziu uma multidão com um único objetivo: tornar melhor o futuro de todos. Certa vez um habitante lhe perguntou como faria para ensinar milhares de pessoas se numa sala só poderia reunir meia dúzia. Como os outros alcançariam suas mensagens e ensinamentos? E ele respondeu:

– Uma cachoeira nasce de uma simples gota d’água e veja o resultado. Quem luta somente pelo sucesso, achando que nunca precisará dos outros, nasce gota e morre gota. Mas quem se une a muitos pensando no sucesso de todos cresce, se torna cachoeira, junta-se aos que sabem aos que fazem pessoas crescer.

É dando o exemplo e ensinando aos mais próximos que o gerente promoverá mudanças de comportamento dentro da empresa.

 

*Trecho retirado do livro “O que podemos aprender com os gansos?” – 12ª Edição – Alexandre Rangel –  Editora Original.